Fotografia: DR
OE2018: Quase 50% dos professores vão ter progressões na carreira

“São mais de 115 milhões de euros de custo orçamental”, afirmou Mário Centeno.

Lusa
17 Nov 2017

O ministro das Finanças afirmou hoje que quase 50% dos professores vão ter progressões na carreira e mais de 7.000 recém-contratados vão ser colocados nos escalões previstos em 2018, medidas que vão custar mais 115 milhões de euros.

Numa intervenção inicial na Comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), Mário Centeno afirmou que são 46 mil os professores abrangidos pela progressão de carreiras no próximo ano e que 7.000 recém-contratados “vão ser recolocados nos escalões a que têm direito”.

Na sua intervenção, Mário Centeno sublinhou o descongelamento de carreiras na Administração Pública previsto na proposta orçamental, começando por dizer que “nas carreiras em que o tempo conta [como é o caso dos professores] o que este OE2018 faz é repor o cronómetro a funcionar”.

Recorde-se que os professores têm reivindicado que todo o tempo de serviço (enquanto as carreiras estiveram congeladas) conte para a progressão nas carreiras.




Notícias relacionadas


Scroll Up